fbpx

Quando Mandetta é Herói Nacional, Algo vai Muito Mal

Texto originalmente publicado em 07 de Abril de 2020

Quem é Luiz Henrique Mandetta, o atual Ministro da Saúde? Herói? Responsável defensor das vidas dos brasileiros? Ator canastrão vestindo hipocritamente o colete do SUS? Quem é essa figura que hoje ganha projeção nacional por supostamente “medir forças” com Bolsonaro?

Em primeiro lugar, foi escolhido por Bolsonaro para ocupar a pasta. Isso mesmo, o perigoso bobalhão, irresponsável e criminoso chamado Jair Messias foi quem lhe colocou na cadeira. Assim, antes de mais nada, quais foram os serviços prestados por Madetta para ser escolhido para ocupar a chefia de um dos ministérios mais importantes do país?

1) Começou sua carreira política como secretário da saúde de Campo Grande. Ali, foi acusado pelo Ministério Público por fraude em licitação, tráfico de influência e caixa dois na implementação de um sistema de prontuário eletrônico.

2) Após isso, foi gestor da Unimed, plano de saúde privado que, junto com o lobby do setor, tem atuado sistematicamente para retirar funções do SUS e privatizá-las.

3) Nesta posição, elegeu-se deputado federal por duas vezes antes de ser ministro, tendo no setor de saúde privada, empresas terceirizadas prestadoras de serviço para o Estado e agronegócio seus principais doadores de campanha.

4) Enquanto deputado, fez forte pressão pelo fim do Programa Mais Médicos – e depois, como ministro, simulou que queria o retorno dos cubanos. Também votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos, que congelou o orçamento em saúde e demais áreas sociais do país por 20 anos. Depois disso, em 2017 votou a favor da reforma trabalhista, esta que ampliou a terceirização das atividades de saúde, retirou direitos dos profissionais da área e vem ampliando consideravelmente o número de trabalhadores informais e por conta própria, estes que hoje passam fome diante dos efeitos do Covid-19 e da recessão.

Essa é a ficha corrida que lhe conduziu ao colo do seu atual desafeto, Bolsonaro. No início da crise, ensaiou postura parecida com o do seu chefe. Entretanto, uma dose mais elevada de oportunismo político e a oposição ferrenha da Rede Globo lhe fizeram recuar e se realinhar às recomendações da OMS. Por isso, virou desafeto do presidente que chegou a ensaiar sua demissão.

Mesmo assim, Mandetta mantém a posição alinhada à OMS, grande parte por oportunismo político e, vamos lá, sendo um pouco generoso, algum senso de responsabilidade maior que o do presidente por conta da sua formação como médico.

O Ministro sabe que, permanecendo ou caindo da pasta, já ultrapassou a imagem de um mero funcionário dos monopólios interessados na privatização e destruição da saúde pública para a de herói nacional. Pode, a partir disso, pavimentar novos voos maiores em sua carreira orientada pelo oportunismo político em defesa dos interesses dos bilionários contra o povo.

Não condeno aqueles que, diante da figura grotesca da família Bolsonaro e sua trupe mais orgânica, abracem Mandettas, Dórias, Caiados, Geans Loureiros e outros tantos mais. Somos filhos de uma época onde os trabalhadores não têm referências onde se apoiar. As suas referências antigas, consolidadas no PT e em Lula, naufragaram completamente ao seguirem caminho muito semelhante ao de Mandetta, especialmente a partir dos anos 90.

Agora, Lula chega ao cúmulo de acariciar João Dória publicamente para novamente voltar ao foco político. Freixo, por sua vez, chama o #ficaMandetta. Boulos… esse ao falar de Lula anteriormente já se sabe sua linha. Assim, “como criticar Mandetta e Dória, se estes ao menos enfrentam concretamente Bolsonaro em defesa da ciência que salva vidas?” É completamente compreensível esse raciocínio diante do colapso das referências da classe trabalhadora.

Algo realmente vai muito mal para essa turma conseguir se transformar em oposição à Bolsonaro. Que Marx nos ajude!


Fonte:

El País

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Receba os
nossos conteúdos

[contact-form-7 id="488" title="Conteúdos"]

Contribua!