fbpx

Tanta Gente Sem Biblioteca, Tanto Bibliotecário Sem Emprego: Pelo Cumprimento da Lei Nº 12.244 em Florianópolis

Publicado originalmente em 2 de Outubro de 2020

O subdesenvolvimento brasileiro não se expressa apenas em trabalhadores mal pagos. Ele está em todo o lugar, da produção cultural ao analfabetismo do povo. Se mesmo nos países onde o desenvolvimento da indústria exigiu alguma qualificação operária o estímulo ao letramento foi sempre parcial e controlado, aqui ele é limitado ao mínimo.

O caso de Florianópolis é uma prova clara disso. Dentre as escolas públicas e privadas da capital, 43% não possuem bibliotecas. Nas esquecidas bibliotecas da rede pública municipal, trabalham apenas 30 bibliotecários concursados e a última compra significativa de acervo data de 2003. Na tradicional biblioteca Professor Barreiros Filho, por exemplo, há uma única bibliotecária para atender a diversas comunidades do continente.

Ao mesmo tempo, a Lei Federal nº 12.244, que em 2010 deu 10 anos para que todas as instituições de ensino do país, sejam elas públicas ou privadas, tenham pelo menos uma biblioteca (com bibliotecário/a), segue sendo convenientemente ignorada. Às escolas privadas, é mais cômodo pagar a multa ao Conselho de Biblioteconomia, enquanto à Secretaria da Educação parece não haver problemas em manter o improviso de trabalhadores sem formação. Assim, ao invés de serem integrados na elaboração de planos de incentivo à leitura e em acompanhamentos pedagógicos, as dezenas de bibliotecários formados a cada semestre pela UFSC e pela UDESC são lançadas ao desemprego ou ao trabalho fora da área de formação.

As leis que favoreceriam os trabalhadores são letra morta sem a organização da classe para cumpri-las. É por isso que nossa candidatura se compromete com a organização de estudantes, bibliotecários e educadores em geral na luta pelo cumprimento da Lei 12.244, que pode contribuir enormemente para a ampliação de espaços públicos de preservação da memória e de estímulo às manifestações culturais que pautamos para Florianópolis.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Receba os
nossos conteúdos

[contact-form-7 id="488" title="Conteúdos"]

Contribua!